segunda-feira, 7 de julho de 2008

Brunello di Montalcino banido dos EUA

Os produtores da Toscânia respiram de alívio. O seu Brunello di Montalcino viu as fronteiras dos EUA serem-lhe barradas durante o mês de Junho. Foram apreendidas centenas de milhares de garrafas e o Ministro da Agricultura Luca Zaia teve de intervir directamente, desautorizando a região. Tudo voltou agora ao normal.

O motivo é simples. Esta DOC estabeleceu nas suas regras que os vinhos são produzidos 100% a partir da casta Sangiovese que é conhecida na região como Brunello. Ora as vendas foram aumentando... e o resto da história é fácil de adivinhar.

Os Norte Americanos naturalmente não são ingénuos. Ingénuo foi quem achou que podia abusar de uma DOC. E o preço foi caro. Os EUA representam 25% do mercado daquela Região.

Acredito que isto foi só uma ameaça. Nós europeus deveriamos ser mais prudentes nas negociações internacionais em que exigimos o direito de usar as DO's como se fossem um património ilimitado nosso. Não podemos dizer que os nosso vinhos são únicos do mundo e depois não cumprir as nossas próprias regras. E temos de ter uma noção clara de que o controle começa dentro de cada empresa e faz parte do nosso compromisso de qualidade para com o cliente.

Este caso tem até um aspecto curioso. Sabendo que a maior parte das suas DO's eram "algo liberais", os nosso amigos Italianos criaram há alguns ano o conceito de DOCG, uma Denominação de Origem que além de controlada, é Garantida. Esta sigla DOCG só foi atribuída regiões com vinhos de grande qualidade e que teriam sistemas de controle muito credíveis. Daí o "G" de garantido...O Brunello é um destes.

O caso presente ainda foi agravado ( diz a imprensa ) pela reacção dos Italianos e em particular da embaixada. Nos EUA, que são uma sociedade mediática avançada, não é possível responder com o silêncio quando se acumulam os pedidos de esclarecimento sobre falsificações do Brunello.

Lição bem disposta: a fraude numa DO é como gastar sem limite no cartão de crédito, só com uma diferença. No cartão de crédito, o juro é de 20% ao ano - a fraude numa DO paga-se com juros a sério. E paga toda a região !

Sem comentários: