quinta-feira, 17 de julho de 2008

A Flavescência Dourada

( na EVAG em 9 Abril de 2008 os técnicos da região discutem a Flavescência )


Hoje estivemos na berlinda. Todos nós. A região. Pela mão da CAP falou-se da Flavescência Dourada. Tal como uma infestante, as notícias começaram no Público e rapidamente alastraram à Lusa, às rádios e à TV. Fiquei com a ideia que ninguém se preocupava com o Vinho Verde:

- a CAP lá mandou mais uns petardos contra o Ministro;

-o governo e os serviços do Ministério defenderam-se e acusaram os primeiros de manipulação política;

-os jornais venderam mais umas coisas à custa do sector.

A Flavescência Dourada não é assunto para aproveitamentos políticos pela simples razão de que é uma assunto muito sério. A CVRVV tem estudado esta praga. A EVAG já publicou trabalhos e já se fizeram acções de formação. Não se justifica o alarmismo. Mas é importante que os produtores e os técnicos conheçam este problema e saibam como o antecipar e combater.

Seguem-se as ligações para alguns documentos muito completos mas de leitura rápida:

da CVRVV, um estudo do Engº João Garrido aqui;
da DRAPN, um estudo da Engª Maria Amália Xavier aqui;

Quem está fora da Comissão não imagina o número de telefonemas que recebemos num dia destes. Jornais e rádios nacionais e regionais., enfim.

Fica para memória uma pergunta da jornalista de uma rádio nacional: "se esta praga matasse agora todas as vinhas da região, o que é que acontecia na próxima vindima?"

Há cada uma ...

Sem comentários: