quinta-feira, 18 de setembro de 2008

O dia do centenário


Hoje a região não faz 100 anos. O que faz um século hoje é a lei que a demarcou com rigor. E daqui a um mês fará 100 anos uma outra lei que estabeleceu as regras de produção.

A região tem uma história fantástica. Espero que consigamos publicar em breve as actas de um congresso que a Universidade do Porto fez sobre a história da região. A organização foi, a meu ver, pouco ambiciosa e um congresso fantástico teve pouquíssimos assistentes.

Porém, sob a forma de livro ( e porque não algumas parte na internet ) poderemos ler episódios bem interessantes como seja a influência do Marquês de Pombal, esse pai do Douro e carrasco dos Minhotos, a quem mandou fechar todas as barras atlânticas acabando nomeadamente com a forte economia exportadora de Viana do Castelo no século XVIII. Ou as origens dos primeiros vinhos no tempo dos romanos. Ou a influência dos Beneditinos em todo o Minho no desenvolvimento dos vinhos. Ou ainda as fronteiras da região que, junto ao Douro e ao Dão, andaram para trás e para a frente a cada nova lei !

Ao longo das próximas semanas, um pouco da nossa história estará exposta em três estações do metro do Porto, e mais tarde do metro de Lisboa.

Se tiver cinco minutos para ler um pouco sobre a história da região, clique aqui.

Sem comentários: