terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Vendas e stocks em Novembro


Já com a produção integrada nas contas correntes, temos em stock menos vinho do que no ano passado pela mesma altura. Menos branco e menos tinto. E porém, não viveremos um ano de especial escassez pois que o mercado também não será fácil ao longo do ano.

As vendas, a crescer desde 2000, retrocederam desde o início do primeiro semestre e esta retracção manteve-se até agora.

Estamos a perder mercado sobretudo no branco, a nossa principal bandeira. O regional continua sem grandes novidades.

Curiosamente, na semana passada, a Nielsen revelou uma excelente notícia: o Vinho Verde acaba de atingir a maior quota de mercado de sempre em Portugal: 19,8%. Ora, se nós ganhamos quota num clima de contenção do mercado, então, o que estarão as restantes regiões a vender ?

Porém, não nos deixemos abater por estes números e analisemos melhor as vendas no tal segmento, de branco, em que perdemos mercado. No gráfico da direita pode analisar as vendas de vinho branco, percebendo-se que onde estamos a perder verdadeiramente vendas é nos segmentos de menor valor, o garrafão e a garrafa de 1 litro. No último ano perdemos aproximadamente 8 milhões de litros de vendas ,dos quais 5 milhões nos vasilhmes de garrafão e litro. Note que no período de um ano, as vendas de garrafa de litro caíram 50% e as de garrafão mais de 60% !

Uma reflexão: quando chegará o momento de os agentes da região se sentirem confortáveis com o fim da venda desde DOC em garrafão?

Sem comentários: