quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Comunicação social


Há dias apareceu no JN um péssimo artigo sobre o sector cooperativo. Além de incorrecções e de aquilo a que agora se chamam "inverdades" o artigo dava uma imagem generalizada de má gestão, de desorganização e até de desonestidade.

Tenho defendido desde o primeiro dia que a imagem que damos de nós na comunicação social é algo de muito importante e deve ser bem ponderada. Os jornais não são só lidos pelas pessoas a quem queremos mandar umas "bocas". São lidos também pelo nosso gerente bancário e sobretudo pelos nossos clientes. E nenhum analista de risco aprova um empréstimo a uma entidade noticiada como em crise profunda. E nenhum cliente quer comprar vinhos de um fulano que é noticiado como falido.

Custa-me a perceber como é que há colegas nossos que acham razoável dar de si e da região uma imagem de fraqueza.

A comunicação social é um parceiro fantástico do negócio. Saibamos trabalhar com ela. Tal como a produção de vinho recorre um enólogo, também o trabalho com a imprensa deve ter o apoio de um assessor tecnicamente capacitado. Como funciona este sector na sua firma ?
  • tem um calendário anual de acções para a comunicação social
  • tem em conta a comunicação nacional e regional / genérica e dos vinhos ?
  • cria pequenos eventos especificamente para gerarem notícias ?
  • vai produzir um pequeno lote muito especial, que não gera negócio mas que vai garantir várias notícias nos meios do sector ?
  • tem uma boa base de dados de jornalistas que contacta ao longo do ano ?
Este ano a nossa tarefa está facilitada pois teremos grandes vinhos. A mensagem da CVRVV tem sido precisamente neste sentido. Porque não dar uma notícia Vossa fazendo o balanço da vindima ( grande qualidade... ) e pré-anunciando quais serão as novidades para 2010 ?

Clique aqui para ouvir a reportagem da TSF sobre a qualidade dos vinhos verdes de 2009.
Clique aqui para ver a nossa nota de imprensa.

Sem comentários: