sexta-feira, 16 de julho de 2010

Viticultura: flavescência dourada


A Flavescência dourada da videira é uma doença muito preocupante que está a ganhar terreno no nosso país. Se a sua actividade é a viticultura, informe-se e tome medidas ao menor sinal da doença nas suas vinhas ou mesmo nas vinhas vizinhas.

A Direcção Regional de Agricultura do Norte tem feito um vasto trabalho nesta área. Consulte a documentação e informe-se no site da DRAPN, a que pode aceder clicando aqui.

1 comentário:

Anónimo disse...

É inteiramente verdade que a flavescência dourada é presentemente a maior praga para a vinha na RVVerdes.
A DRAPN têm feito um bom trabalho , principalmente no campo da informação,tendo em conta os meios disponíveis.
Existe legislação que obriga os viticultores a tratar as vinhas que tenham a Falvescência ou proceder ao arranque.
O que acontece na realidade é que a legislação existente não comtempla qualquer sanção para aquele viticultor que não trata a vinha.
a minha opinião as medidas a tomar seriam.
1- Proceder ao corte e arranque das vinhas abondonadas e se necessário coersivamente.
2- Nas zonas de risco da doença, todos os viticultores teriam de proceder obrigatóriamente ao tratamento da vinha.
3- Os viticultores teriam de demontrar através de documentos de compra dos produtos que procederam efectivamente ao tratamento.
4- A DRAPN teriam pessoal técnico no terreno e verificar e a notificar os viticultores faltossos
4- Sanções para aqueles que não cumprissem as determinaçãos da DRAPN.
5- Colocação por parte da DRAPN de postos de observação em número suficiente, em toda a RVV.
Na defesa da viticultura da RVVerdes devem as organizações de certificação, de produtores e de comerciantes exigir ao Ministério da Agricultura as medidas concretas que ajudem os verdaddeiros viticultores a irradicar esta grave doença.
José Pedrosa ( Qtª de Amares)