quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Um pouco de Rioja no meio de nós !


Reunimos há algum tempo com os nossos colegas da Rioja e mais tarde da Ribeira del Duero para conhecermos o modo como estes acompanham a vindima para se assegurarem da rastreabilidade das uvas e mostos. São regiões diferentes da nossa, pelo que há métodos que podem resultar numa região mas não tão bem noutra.

Há cerca de semana e meia, estamos a aplicar na nossa região aquele que é o principal ( em alguns casos único ) meio de controle da rastreabilidade no terreno dos nossos congéneres espanhóis: equipas de controle a assistir à recepção de uvas em cada adega. Anualmente cada uma destas regiões contrata mais de uma centena de "vedores" que assentam arraiais em cada uma das adegas e ali ficam ao longo de toda a vindima registando as entradas, controlando a sua origem e a qualidade das uvas.

Os produtores mais pequenos não se dão conta, mas em todas as grandes adegas da região está por estes dias uma equipa da CVRVV acompanhando a recepção das uvas.

Mais do que em 2009, neste ano o Vinho Verde é destacadamente a região que melhor paga as uvas brancas em Portugal. A duas horas de viagem da nossa região é perfeitamente comum pagarem-se uvas a 20 cêntimos o quilo ou menos. Bem menos.

É por isso essencial que este vinhos seja de facto único no mundo assegurando que é elaborado a partir das melhores uvas produzidas no Minho.


Sem comentários: