sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Vinho Verde: stocks em Outubro


Cá estão os stocks no fim de Outubro. Já incluem os resultados dos primeiros manifestos. No que diz respeito ao branco, o aumento de disponibilidades não é especialmente preocupante, mesmo que somado com o stock de mosto branco. As vendas estão sólidas e, como se verá nas próximas semanas, houve em 2010 um aumento de produção na lavoura mas não em várias empresas e adegas de referência, pelo que não estaremos de modo nenhum numa situação de sobre oferta.

Não assim quanto ao tinto, cujas vendas não estão de modo nenhum brilhantes. É urgente fazer chegar ao viticultura a mensagem do que está a ter mercado e o que não está.

É preocupante ver como algumas realidades claras do mercado tardam em chegar ao viticultor . Todos os actores da cadeia de valor têm de fazer chegar ao primeiro elo desta cadeia aquilo que o último, o cliente, nos diz. Continuamos a ver produtores orgulhosos de obterem maturações riquíssimas, quando o mercado hoje pede claramente vinho com menos álcool. Não faz sentido pagar a uva acima de um determinado valor. O produtor tem de se vocacional para maximizar a produtividade dentro de padrões de qualidade sem ter como prioridade apenas a criação de álcool.

Por outro lado, como perceber que se continue a plantar tanto tinto quando é manifesto que temos um excedente neste segmento ? Porque não concentrar o tinto apenas nas regiões com maior potencial para estes vinhos ? E é um excedente estrutural que não se resolve com campanhas nem com produção de aguardente. Os excedentes de tinto vão ser um problema sobretudo para o sector cooperativo. A ter em conta.

Sem comentários: