segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Websites Vinhos



Economistas portugueses publicam estudo em Jornal Académico Norte Americano sobre Web Marketing na indústria vitivinícola.

Dois economistas portugueses, Gustavo Ferreira e João Paulo Canle Ferreira, publicaram no último número do jornal académico Journal of Business Administration Online (JBAO) os resultados de um projeto de investigação, levado a cabo pelos mesmos, sobre a utilização do web marketing na indústria vitivinícola aplicado ao Estado da Virginia (EUA).

Esta investigação, embora tenha sido desenvolvida nos EUA e financiada por uma Universidade Americana, Virginia Polytechnic Institute and State University (Virginia Tech), tem entre os seus objetivos aplicar os resultados obtidos na indústria vitivinícola nacional, de forma a que o web marketing se torne uma ferramenta que ajude as adegas portuguesas a: (1) ser mais competitivas; (2) melhorar o seu posicionamento no mercado; (3) reforçar a sua imagem e consequentemente aumentar as vendas e as margens de lucro.

O projeto teve como fase inicial o desenvolvimento de um modelo óptimo de web marketing, com base em investigação intensiva nesta área e adaptado às características da procura e sistema produtivo vitivinícola da Costa Este Americana. Numa segunda fase, foram analisadas todas as estratégias e páginas web dos produtores de vinho do Estado da Virginia usando o modelo obtido. Desta análise concluiu-se que as adegas na Virginia não estavam a utilizar todo o potencial das suas páginas web desaproveitando assim uma ferramenta de marketing decisiva para o aumento das vendas e divulgação dos seus produtos e marcas.

Este resultados foram particularmente importantes na sensibilização das adegas analisadas para a importância do web marketing  como  uma boa alternativa aos canais de promoção e publicidade tradicionais, graças ao seu custo reduzido e fácil implementação pelos pequenos produtores.  Adicionalmente, os resultados da análise estatística realizada para o estudo demonstraram que a qualidade dos web sites não está directamente relacionada com a clusterização geográfica dos produtores.

Posteriormente e tendo como base os resultados atingidos foi realizado um trabalho de campo com consultadoria direta a 25 produtores do Estado feita pelos próprios investigadores. Como consequência do sucesso deste projeto e os resultados do mesmo, este estudo foi ampliado aos Estados da Carolina do Norte e Maryland.

O artigo poderá ser consultado em : https://www.atu.edu/jbao/Virginia_Winerie.pdf

Sem comentários: