quinta-feira, 10 de abril de 2014

Stocks e vendas em Março

Clique na imagem para aumentar

Venha aí um bom ano de vinho e seremos todos felizes. Se vier uma baixa produção, teremos um problema em mãos. As disponibilidades são suficientes mas à justa. Ironia é que ainda há algum vinho na produção ( a bolsa do vinho está com 14 páginas de listagem de vendedores ! ) mas trata-se de lotes muito pequenos ( inferiores a 2.000 litros na maior parte dos casos ) pelo que não é económico recolher tal vinho na produção. Se estes produtores que ficam com uma ou duas pipas em casa se entendessem ou se entregassem/vendessem uvas, já tinham sido pagos e teriam menos um problema em mãos.

A fragmentação dos produtores de uva é uma inevitabilidade que decorre da fragmentação fundiária. Pelo contrário, a pragmentação dos produtores de vinho é perfeitamente desnecessária e só decorre da vontade de cada um

Clique na imagem para aumentar

Três meses decorridos no ano e estamos com um aumento de 7,8% nas vendas de branco. É cedo, claro, e ainda há muito mês para percorrer, mas o ano começa muito forte.

Clique na imagem para aumentar

 O IG Minho acompanha a tendência de aumento do Verde. Neste caso contamos apenas com a garrafa 0,75 para expurgar o efeito da venda a granel que é possível no Minho. Note que o gráfico é animador mas os volumes ainda são pequenos.

Seja como for, a tendência é clara e traduz uma alteração estrutural face ao que vínhamos vendo em anos anteriores: há indiscutivelmente novidades na oferta e no mercado do reguinal Minho.


Nos restantes segmentos as notícias são em geral positivas, estamos estáveis no tinto e muito positivos ns restantes produtos, novamente sublinhando o rosado que está muito consistente, gradualmente a valorizar mais uvas tintas.

Este mapa de Março é um gosto de ler. Aver o que nos reserva o resto do ano.

Sem comentários: