terça-feira, 13 de janeiro de 2015

13 de Janeiro, o dia do Alvarinho

Tenho optado por não publicar nada sobre Alvarinho para ser um elemento de ponderação neste debate acesso, neste processo de construção difícil que é a busca de uma solução para o Alvarinho.

Hoje é um dia particularmente apaixonante. Nos Arcos de Valdevez, onde me encontro, reúne o grupo de trabalho encarregado de encontrar uma solução negociada para esta questão, com representantes dos produtores de toda a região. No Porto ocorreu uma manifestação convocada pela Câmara de Melgaço, à qual os vizinhos de Monção entenderam não aderir.

Na próxima semana, com mais calma, escreverei sobre Alvarinho.

Por ora, sei que a manifestação no Porto correu bem e está a acabar e tenho muita confiança que a reunião de logo nos Arcos permitirá atingir um acordo equilibrado e de futuro, ao qual Melgaço terá toda a vantagem em aderir.



É curioso que há quem espere deste processo que haja abertura do Alvarinho, ou que não haja, que haja mais isto ou aquilo, que se distribuam estes ou aqueles lugares e cheques.

Eu, simplesmente, aponto para dois objectivos:
  • que toda a região - aqui se incluindo especialmente Monção e Melgaço - possam gerar mais riqueza e postos de trabalho pela produção de Alvarinho;
  • que a Galiza passe a ter um rival à altura no mercado mundial de Alvarinho.
Esse rival é a nossa Região !

Sem comentários: