quarta-feira, 29 de julho de 2015

A vindima ainda vem longe

Não recomendo que o leitor acredite no título. A vindima é amanha. Encaro-a com alguma preocupação. O ano vitícola correu bem, pelo menos melhor do que 2014 mas não chove.

As previsões de vindima, com base num inquérito respondido por meia centena de técnicos de toda a região apontam para um aumento de 15% face ao ano passado no branco e uma descida de 5% no tinto.

Se for assim, não é mau. 15% a mais permite repor os stocks e aumentar um tudo nada pois as vendas também aumentaram.

Tenho ouvido o preço do granel muito sólido e não me parece que haja espaço de descida.

A ver vamos. Os problemas estruturais de abastecimento só se resolvem com as grandes empresas e as adegas a intervirem fortemente na viticultura.

Sem comentários: