terça-feira, 15 de setembro de 2015

Vendas até Agosto

Análise das vendas acumuladas até Agosto nos últimos três anos.

O primeiro gráfico refere-se ao branco sem casta. Conforme previsto, o aumento vem-se diluindo ao longo do ano. Era fabuloso no primeiro semestre e vai-se tornando mais discreto a partir daí. É simples, não há stock para grandes movimentos nos segmentos de entrada. Mais abaixo ver os gráficos e Loureiro e Alvarinho para complementar a análise.

Clique na imagem para aumentar

O segundo gráfico mostra-nos os vinhos com cor. Mantém as tendências dos últimos meses e confirma-se que o rosado parece ter encontrado um tecto, o que não é boa notícia. Não há que esperar nada de novo no final do ano, uma vez que o rosado é claramente um produto de tempo quente. Vamos a ver como se comporta no próximo ano.


Clique na imagem para aumentar

O terceiro gráfico é, quanto a mim o mais interessante e revela bem a enorme mas discreta revolução que a Região está a fazer. Estes são os segmentos de valor. Note que o gráfico só inclui os vinhos 100% de cada uma das castas indicadas. Não encontra aqui os Loureiro/Trajadura, os  Alvarinho/Trajadura que estão ou nos brancos gerais ( gráfico 1 acima ) ou nos IG branco ( linha escura deste gráfico).


Clique na imagem para aumentar

Se o comportamento do Alvarinho é optimo, o do Loureiro é admirável. A região está a estruturar a oferta de forma muito clara com os vinhos de lote no segmento de entrada e os vinhos de casta nos segmentos de valor. A boa notícia é que estes crescem mais que os primeiros, pelo que o valor do negócio está a aumentar.

O próximo texto será sobre os dados Nielsen do mercado nacional e verá como esta análise se confirma com mais números na frente.

Sem comentários: